India: na trilha do estilo boho Banjara

banjara



Impossível encontrar algum apaixonado pelo estilo boho que ainda não tenha se rendido à beleza étnica de um tecido banjara. Seus coloridos e intrincados bordados, com miçangas, franjas e espelhos decorativos se tornaram um estilo precioso. Mas além da aparência única, você já se perguntou de onde ele vem?

Os Banjara (nome que, em sânscrito, significa comerciantes nômades) são um grupo original do estado indiano do Rajastão, localizado no norte do país. Seu modo de vida sempre esteve ligado ao nomadismo e também à identidade atrativa do seu vestuário tradicional. Ao longo dos séculos, o Banjara foram dedicados ao fornecimento de longa distância para o comércio de especiarias, arroz, algodão ou sal, andando sempre em caravanas . No entanto, a sua contribuição para o comércio, que fora vital nos momentos em que não havia estradas ou ferrovias, tem vindo a diminuir com o passar dos anos.

 

IMG_1174

IMG_4011

Hoje em dia, o valor cultural das suas roupas típicas transcendeu o caráter local, atraindo centenas de fotógrafos e apaixonados pela arte do mundo todo. O mundo da moda também se rendeu ao colorido estilo banjara, transformando o artesanato da tribo em um item de desejo global. Desde os seus primeiros assentamentos, os Banjara desenvolveram uma grande habilidade artística, virando especialistas na produção de peças detalhadas e profusamente decoradas com padrões geométricos e contas de todos os tipos.

IMG_4016

Produção artesanal é a receita da riqueza de detalhes da arte Banjara

IMG_4017

Detalhes com contas, espelhos e bordados enriquecem os tecidos e deixam a produção ainda mais exclusiva

Entre suas peças mais icônicas, destacam-se as bolsas multicoloridas que caíram nas graças dos apaixonados pelos looks boho.  Os seus elementos principais são os espelhos e a mistura de retalhos, unidos pela profusão de cor e técnica de patchwork. O melhor de tudo? Você não vai encontrar duas bolsas iguais,  já que cada uma é produzida de maneira única e diferente. Elas são o tipo de acessórios que tem o poder de transformar o look, ideais para deixar a produção com um toque étnico absolutamente irresistível.

IMG_1171

A riqueza de detalhes é impressionante!

As bolsas do estilista Vipul Shah são criadas no Empório Ganesh, em Udaipur, um centro repleto de antigos tecidos e ricamente decorados, que são reinventados e transformados nas bolsas mais desejadas do momento. Vipul reinventa os têxteis, incorporando toques de modernidade e detalhes enriquecedores à eles. Suas bolsas são contemporâneas, mas refletem a cultura e o patrimônio histórico dos tecidos coletados pela sua família ao longo das gerações.

Schermata 2017-01-23 alle 19.05.34 Schermata 2017-01-23 alle 19.05.51

Bolsas Vipul Shah modelo Clutch

Schermata 2017-01-23 alle 19.08.17

Bolsa Vipul Shah modelo Tote

 

Outro grande expoente da técnica Banjara é a estilista francesa radicada na Índia, Olivia Dar. Sua marca homônima foi criada em 2011, em Nova Delhi e é inspirada por uma filosofia contemporânea de luxo boêmio.

 

   IMG_0865

Samira Campos e Olivia Dar, no ateliê em Nova Delhi

Nascida de uma paixão por viajar e um desejo de compartilhar a tradição artesanal da Índia e Ásia Central, a marca Olivia Dar tem um mix de produtos que são criados a partir da desconstrução de tecidos garimpados ao redor do mundo. Todas as peças são feitas à mão por artesãos em seu estúdio em Delhi, ou então provenientes de artesãos de várias regiões da Índia e Ásia Central, como Afeganistão e Paquistão.

IMG_0906

As peças são construidas minuciosamente por artesãos em Nova Delhi.

IMG_0897

A estilista mostra detalhes das peças.

Escrito por

Uma jornalista de moda que adora mergulhar na profundidade das coisas e que abomina superficialidades. Principalmente quando dizem que a moda é superficial! Ama um bom cashmere, um acessório marcante e um sapato confortável, sem nunca abrir mão da arte e do design.

DEIXE UM COMENTÁRIO