O dia de todos os namorados

T1362506728255914_1

Hoje é dia de passear pelas ruas e ver bouquets de flores indo e vindo, de sair para jantar e encontrar decorações com velas, corações flutuantes e papelzinho picado. É dia de ligar a tv e ter que escolher entre O Amor Não Tira Férias, O Diário de Uma Paixão, Um Amor Para Recordar ou qualquer outra variação de filme que tenha amor no título e um casal lutando para ficar junto na história. Desde 1949 o Brasil tem um Dia dos Namorados para chamar de seu, graças ao publicitário João Dória que escolheu o dia 12 de junho para lançar uma propaganda comercial sobre o tema. O porque da data? Dia 13 é dia de Santo Antônio, o conhecidíssimo Santo Casamenteiro. Então, vamos combinar que a culpa é muito mais de Santo Antônio do que de João Dória.

Em uma comemoração que deveria ser envolta em alegria e bons sentimentos, uma propaganda publicitária mexeu como um terremoto a estrutura da data. (Quem diria hein, João?). O Boticário, famosa marca de cosméticos, lançou uma campanha celebrando o amor. Até ai tudo bem, né? Casais se arrumando para o encontro do dia 12, a compra de presentes, a antecipação de comemorar com a pessoa amada. Só que no final, você descobre que as oito pessoas formavam pares que não eram compostos só de “um menino e uma menina”.  Em 2015, com tantos conceitos e pré conceitos superados, avanços tecnológicos e de comportamento, quem diria que o sentimento mais nobre de todos, o amor, fosse causar tanta polêmica.

No minuto em que a campanha ganhou o horário nobre as rede sociais explodiram em comentários. Em um mundo em que a liberdade de expressão é total com apena algumas batidas no teclado, não foi difícil ficar sabendo o que o público achou da campanha que ganhou status de pioneira e inovadora. Não me entenda mal, para o Brasil, onde “beijo gay” ainda é censurado na “novela da 9″, a propaganda – que nem beijo tinha – caiu como uma bomba. Mas vale lembrar que gigantes como Coca Cola, Tiffany&Co, Mc Donalds e Motorola já vestiram a camisa do amor, em todas as formas, de todas as maneiras. No Brasil, a demonstração de aceitação, rendeu denúncias ao Conar, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária.

Que tal neste dia dos namorados, mais do que presentes elaborados e de vários dígitos, a gente não pare para pensar sobre o real significado da palavra amor. A parceria, o carinho, a dedicação e acima de tudo, a aceitação que essa palavra carrega embutida em seu significado. Quem sabe assim, no próximo dia 12 de junho, as opiniões não sejam tão divididas e que intolerável seja só a ideia de não passar o dia perto da pessoa querida. Seja ela quem for.

 

Escrito por

Uma jornalista de moda que adora mergulhar na profundidade das coisas e que abomina superficialidades. Principalmente quando dizem que a moda é superficial! Ama um bom cashmere, um acessório marcante e um sapato confortável, sem nunca abrir mão da arte e do design.

DEIXE UM COMENTÁRIO