Os opostos ganham a passarela de Reinaldo Lourenço

R

 

Os opostos foram o ponto de partida para Reinaldo Lourenço, feminino e masculino, dia e noite, fantasia e realidade. O estilista foi buscar inspiração em George Sand, uma das precursoras do feminismo para criar sua coleção verão 2016. Saias, blusas e vestidos de crepe, cetim e seda foram contrapostos com peças características do guarda roupa masculino como o smoking, o fraque e a gravata borboleta. A aplicação de babados assimétricos em blusas e vestidos criou um movimento diferenciado as formas retas dos curtos. Dos looks desfilados vale a pena destacar os coletes, que receberam uma cara nova, com shapes alongados dando uma aparência sexy as composições. Na paleta de cores, a grife continuou a brincar com os postos, brancos, pretos, nude, cereja, azul e rosa pastel foram cuidadosamente arranjados, uma coleção feminina e ousada na medida certa.

Escrito por

Uma jornalista de moda que adora mergulhar na profundidade das coisas e que abomina superficialidades. Principalmente quando dizem que a moda é superficial! Ama um bom cashmere, um acessório marcante e um sapato confortável, sem nunca abrir mão da arte e do design.

DEIXE UM COMENTÁRIO