Tudo sobre Caftan – Conheça a história da peça que é tendência para o Verão 2018

caftan

Símbolo de exoticismo e um clássico do estilo boho, o caftan é uma peça tradicional do Oriente Médio que vem conquistando status de luxo no mundo da moda. A estrutura da peça é a de uma espécie de vestido solto, que repousa sobre os ombros e tem furos para os braços e a cabeça. Para a stylist e historiadora de moda Anna Yanofsky, editora do site Exhibiting Fashion e colaboradora do Nomad-Chic, “esse é o tipo de roupa que foi usada em toda a história por muitas culturas diferentes. A ideia de uma espécie de tecido solto, usado para cobrir o corpo é predominante em todo o mundo.”. Os caftans que conhecemos agora, com uma pegada mais fashion, têm sua raiz mais imediata na década de 1960, quando os designers começaram a olhar para locais mais exóticos como o Marrocos e a Turquia, lugares onde essas roupas tradicionais soltas e fluidas foram usadas há séculos por causa do clima.

Caftan é tendência para o Verão

caftan destaque

A silhueta geométrica e fluida do caftan permite que cada designer imprima sua assinatura exclusiva à peça, criando opções que agradam às mulheres do mundo todo. No último ano, o site Stylebop registrou um aumento de 30% na venda de caftans. Essa popularidade crescente se deve tanto à modelagem democrática da peça quanto ao grande número de personalidades da moda que apostam na tendência. Seja na praia ou na cidade, o modelo marcou presença nos cliques das principais fashionistas durante o verão europeu e promete seguir firme nas próximas temporadas.

caftan pippa holt

Pippa Holt, que já foi stylist da Vogue Britânica é apaixonada por caftans. Ela lançou uma marca homônima onde vende peças coloridas, confeccionadas e bordadas manualmente em uma aldeia remota do México.

Rachel zoe caftan 1 Rachel zoe caftan 2

A estilista americana Rachel Zoe também é uma adepta fervorosa da peça, que ganhou destaque especial em sua coleção Primavera 2017

 caftan samira campos

Siga @ethneconcept no Instagram para conferir meus caftans exclusivos!

 Versáteis e cheios de personalidade, os caftans podem ser utilizados tanto nas ocasiões formais quanto no dia a dia. Devido à sua modelagem ampla, eles são adequados para todos os formatos de corpos e ainda há a possibilidade de ajustá-los na cintura, acentuando as curvas. Para as altas temperaturas do verão brasileiro, a peça ideal deve ser feita a partir de fibras naturais como a seda e o algodão, que garantem uma sensação de frescor ao longo do dia.

 

A história dos Caftans

 caftan historia

 

Caftan é uma palavra persa, embora acredite-se que a vestimenta tenha sua origem na antiga Mesopotâmia, por volta do século XIV. Naquela época, os sultões otomanos já usavam caftans ricamente decorados com bordados e pedrarias. As peças também serviam para presentear importantes generais e dignatários, em forma de recompensa pelos seus serviços. O sudeste da Europa, a Ásia Ocidental e partes da África foram governados pelo Império Otomano, que foi dissolvido em 1922, embora a sua influência na moda reflita no mundo inteiro até hoje.

Os caftans caíram no gosto mundo Ocidental por volta do século XIX e a ideia logo se espalhou pelo mapa. Na Europa e América do Norte, os autênticos caftans eram usados inicialmente por um pequeno número de viajantes e excêntricos, que os compravam em expedições. A peça vinha carregada com uma pegada étnica e um perfume exótico, que remetia aos desertos árabes, templos indianos, suntuosos palácios turcos e ilhas misteriosas do sudeste asiático. Foi esse o tempero explosivo que fez com que os caftans se tornassem uma obsessão do mundo da moda.

Em 1967, a Vogue descreveu a vestimenta como a peça essencial para os membros do jet-set e fotografou uma série de pessoas importantes tanto em peças importadas do Oriente quanto em adaptações ocidentais. Diane Vreeland era completamente apaixonada pelo ar exótico das silhuetas amplas, repletas de estampas étnicas.

 caftan vogue 1

A atriz Simone D’Aillencourt veste um caftan da marca italiana Emilio Pucci, fotografada no Lake Palace em Udaipur, India.

Vogue 1967 – Em um caftan dourado assinado por Tina Leser, a supermodelo Marisa Berensou estampou as páginas da publicação.

 

caftan 2 

Elizabeth Taylor veste caftan de Emilio Pucci para Vogue 1967.

caftan vogue 3

Benedetta Barzini e Sue Murray clicadas por Henry Clark para Vogue de 1967

 

Yves Saint Laurent e seu parceiro Pierre Bergé visitaram Marrakech em 1968 e ficaram encantados pelas cores, tecidos e a sensualidade da cultura marroquina. Na época, Saint Laurent passou a desenvolver caftans para seus amigos como a atriz e socielite Talitha Getty, seu marido John Paul Getty Jr. e a supermodelo Marisa Berenson. Em Janeiro de 1969, os os Getty foram fotografados por Patrick Lichfield usando caftans em um telhado de Marrakech, uma imagem icônica que definiu o estilo que se conhecemos como boho chic.

caftan Talitha-6

Paul e Talitha Getty – 1969

 

caftan talitha

A modelo Talitha Getty foi uma das maiores entusiastas do caftan. Ícone fashion dos anos 60, ela é a principal expoente do estilo boho e ajudou a popularizar a peça.

 

Na sequência, todas as principais grifes da época começaram a desenvolver suas próprias versões da peça. Pucci, Pierre Cardin e Valentino criaram releituras que refletiam a assinatura da marca. Na mesma época, a vestimenta foi adotada pelos hippies e teve grande impacto também na moda dos anos 70. A fluidez e o perfume exótico do caftan ajudaram a consagrá-lo como uma peça atemporal, que até hoje conquista espaço no armário e nos corações das fashionistas.

 caftan vogue 1975

Caftans no especial Vogue Pattern de 1975

caftans anos 70

Os caftans dos anos 1970 – Tecidos fluídos e mix de estampas étnicas marcaram a época

Por: Francieli Hess

Escrito por

Uma jornalista de moda que adora mergulhar na profundidade das coisas e que abomina superficialidades. Principalmente quando dizem que a moda é superficial! Ama um bom cashmere, um acessório marcante e um sapato confortável, sem nunca abrir mão da arte e do design.

DEIXE UM COMENTÁRIO