Vitória Moda alto verão floral e conectado

VM2014_09072015_EliasSilva_2510

E vamos em frente com mais uma análise da semana de moda de Vitória. Nossa primeira vez em solo capixaba faz a gente refletir sobre a  imensidão desse pais e como somos diferentes em nossos gostos e estilos, de um estado para o outro. Um rápido raio x na platéia já basta para perceber que as locais se vestem de uma forma leve e sensual, despretensiosa.

A simpatia é contagiante e o sotaque quase mineiro, cheio de graça. A máxima de que capixaba é mineiro com praia, faz sentido. As mulheres de lá gostam de tecidos fluídos e vestidos românticos, sem muitas modernidades. Tá certo que sem modernidade, ninguém vive. E foi mostrando uma moda conectada, que a marca Surreal colocou na passarela todas as modelos acessando seus Iphones, como se tivessem em um mundo a parte. A brincadeira que acabou engraçada mostra um retrato da juventude digital e multitarefas. A roupa tem uma pegada esportiva e um ar futurista, tudo em branco, preto e prata.

Com imagens estouradas nos tecidos e uma proposta de moda arte, a Hagaef também surpreende com suas imagens surrealistas de forte impacto visual.  O vestido com capa que faz alusão a uma coruja mostra que Vitória tem muito potencial criativo. Caindo na real, a moda praia capixaba é comportada e alegre. Marcas de moda praia como Sol de Verão, Verônica Santolini e Riviera propõem muitos hot pants, maios que podem ser usados como bodies e vestidos longos como saídas de praia.  Tudo com muitas flores tropicais em uma cartela extensa e democrática que inclui muito verde, azul, pink e branco. É a Vitória do comercial mostrando a cara para o Brasil.

 

Escrito por

Uma jornalista de moda que adora mergulhar na profundidade das coisas e que abomina superficialidades. Principalmente quando dizem que a moda é superficial! Ama um bom cashmere, um acessório marcante e um sapato confortável, sem nunca abrir mão da arte e do design.

DEIXE UM COMENTÁRIO